Ajuda-te que o Céu te ajudará......

Ajuda-te que o céu te ajudara

Examina como falas,
e saberás como pensa quem te acompanha.

Entregar-se ao vicio,

é alimentar o vicio dos outros.

Quando a vontade da reforma intima nos visita o ser,

é porque alguém que nos ama, deseja transmitir o bem.

Ajuda-te que o céu te ajudara.

Vozes inarticuladas se manifestam através

das vias do coração pelo entendimento,
modificando nossa rota.

Basta apenas, nos proponhamos examinar nossas faltas.

Ser gratos ao Pai por tudo quanto nos concede, e,
atender ao serviço que nos resta a realizar até alcançarmos a meta.

E, tendo como padrão Divino a lições de humildade e de renuncia;
de amor e de perdão do Mestre,
nada melhor que seguir-lhe as pegadas para que a luz nos envolva o ser,
desfazendo a treva em volta.

Procura, portanto, meu filho, a todo custo,

limpar-te dos hábitos de ontem,
que desmerecem o Eterno Amor do Pai,
afim de que, quando a luz do Mestre te clareie os passos,
não te sintas envergonhado.

Vá ao seu encontro de animo sereno;
desculpa toda interferência do mal.

Equilibra-te na humildade, para que sirvas com amor.

E, humilhado, perdoa setenta vezes sete.

Sentirás neste percurso,
a necessidade de repetir a lição para aprende-la e aplica-la.

Ama e serve sempre, meu filho!

24/03/1969 Bezerra de Menezes

no PAZ, AMOR E CARIDADE

www.pazamorecaridade.com


Instrumento de Paz....

Quando te sintas aborrecido perante a presença de teu irmão desequilibrado, lembra das bênçãos de simpatia que recebes através da caridade que o Pai te confia. Não fosse o perdão incondicional que te envia, aproveitando-te como instrumento de paz, estaria nas mesmas condições que o irmão que rejeitas.
Ajuda-o com teu pensamento de amor. Pensa, que como ti, centenas de criaturas lhe enviam vibrações de desprezo e antipatia, de indiferença ou de revolta, afastando-o cada vez mais do convívio fraterno que precisa para erguer-se a um mundo melhor.
Negativismo nos outros, em forma de desequilíbrio, reclama muito amor em nós, a fim de que não sintamos nossa queda.
Toda falta de teu irmão, aparecendo aos teus olhos, é exame ao teu encontro para testar teu estado. Examina, pois, meu irmão, como teu cérebro pensa e como teu coração sente, quando o erro de teu próximo te suplique amparo e proteção. Lembra os que, renunciando a teu favor, lutaram e sofreram para colocar-te no pedestal em que te encontras, e que hoje, esperam de ti, em forma de gratidão ao pai, lutes e sofras em favor de teu próximo desamparado.
Amanhã, quando a luta tenha feito de ti, um instrumento de paz, em qualquer parte, tempo ou circunstancia, em nome do Senhor, sentirás, que, o maior pagamento daqueles que ajudastes a crescer, será sempre o produto das suas obras para o bem comum.
Exemplifica, meu filho, tudo quanto aprendes e aprendestes. Que ninguém tenha do que se envergonhar do que fazes, produto do que pensas, falas e sentes em nome do Senhor!
17/04/1969 Bezerra de Menezes
no PAZ, AMOR E CARIDADE
www.pazamorecaridade.com

Orfãos......


Órfãos há de espécie sem fim.

Encontramo-los em toda a parte, em todas as crenças e raças.

Há órfãos de todas as idades. Adultos e crianças, velhos e moços. Nem sempre a orfandade, é expressa no mesmo sentido. Há quem pense que é apenas órfão, a criança abandonada, ou, a que perdeu os pais na infância.

Certamente; são órfãos aos olhos do mundo ignorante, porquê, na realidade, quase sempre, recolhidos e amparados pelas casas assistenciais, não se sentem em grau máximo, a falta dos entes queridos em forma de pais. Apoiados uns aos outros, pela mesma dor, cultivam em seus corações, o efeito sincero que o lar lhes tirou.

Porém, quando falamos de órfãos, não podemos esquecer que, os maiores órfãos de pai e mãe, são aqueles, que, tendo os protetores vivos dentro do mesmo lar, não lhes recebem o calor do carinho através do esclarecimento e do amor. São criaturas, órfãs de amparo fraternal, relegadas ao próprio abandono, entregues as tempestades da vida sem orientação certa...

Há, os talentos dos intelectos, órfãos de fé, sentindo o vazio em seus corações na hora atribulada da dor.

Os que, conquistaram títulos de santidade em nome da ignorância que lhes aceitou as dissertações evangélicas, mas que, por ausência da caridade nas suas obras, vivem clamando ao Pai misericórdia e perdão na hora do desencarne...

Órfãos, somos todos nós, quando nos afastamos do Criador! Poderemos sentir perto de nós, a presença de amigos que nos amparem e sustentem, mas, se nada fizermos em beneficio dos outros esquecendo-nos de nós mesmos, seremos eternos mendigos de luz entregues a solidão e ao abandono.

23/04/1969 Bezerra de Menezes

no PAZ, AMOR E CARIDADE

www.pazamorecaridade.com



Ama-me por amor......

Ama-me por amor do amor sómente.
Não digas: " amo-a pelo seu olhar, o seu sorriso,
o modo de falar, honesto e brando."
Ama-me porque sente minh'alma
em comunhão constante com sua.
Porque pode mudar isso tudo, em sí mesmo,
ao perpassar do tempo ou para tí unicamente.
Nem me ames pelo pranto que a bondade
de tuas mãos enxuga,
pois se em mim secar, por teu conforto,
esta vontade de chorar. Teu amor pode ter fim!
Ama-me por amor do amor sómente, e assim...
Me hás e querer por toda a eternidade.
(do livro Clamor das Almas - Richard Simonetti)

Observa...

Observa a vida em volta, como realização da tua vontade, e verás, sem lugar a dúvida, o concurso daqueles que te seguem na calada, fazendo-te progredir ou estacionar.
Necessário se torna, medites, na influência do plano espiritual em torno, invisível aos teus olhos, mas, presente em todas as horas de tua vida, a influenciar-te, de acordo com as tuas aspirações.
Não te deixes levar pelo desanimo, quando a necessidade te visitar. Trabalha contra o assédio da sombra, ascendendo a luz da fé em teu coração. Nunca esqueças que, a vida eterna te reclama o concurso fraterno para que cresças na glória do Senhor.
Multiplica os dons da oportunidade, para que, o dia em que esta não te seja favorável, tenhas o aconchego necessário, no bem que tenhas praticado.
Serve com fidelidade, meu filho! Quem transmite com amor tudo quanto recebe do Infinito Bem, torna-se credor de mais alto auxilio. Os que confiam em ti, carregam consigo o peso do fracasso quando na Terra, e esperam de teu concurso, em nome do Senhor, libertar-se em parte do mesmo, na pratica da caridade ao seu próximo. Não lhes negues a presença. Ouve-lhes as vozes através da inspiração, e ajuda-os a transmitir aos homens, tudo quanto deixaram por fazer, quando encarnados na Terra.
31/3/1969 Bezerra de Menezes
no PAZ, AMOR E CARIDADE
www.pazamorecaridade.com

Desafios...André Luis/Chico Xavier


A vida é cheia de términos e novos começos.
A cada curva há algo que nos desafia.
Seja o novo, o formidável, ou simplesmente o familiar.
O que para uns é uma montanha intransponível,para outros é um desafio a vencer.
O que se torna sombrio para alguns, Ainda permanece iluminado para outros.
Os otimistas vêem o caminho à frente.
Os pessimistas ficam tão ocupados em olhar para o passado que não conseguem ver o futuro e as soluções bem diante deles.
Se ficarmos segurando a corda que nos arrasta para trás, não teremos mãos livres para agarrar a corda que nos puxa para frente.
Dessa maneira, a vida pára...

Oração Fraterna....Emmanuel/Chico Xavier

Irmão nosso, que estás na Terra.
Glorificada seja a tua boa vontade, em favor do Infinito Bem.
Trabalha incessantemente pelo reino Divino com a tua cooperação espontânea.
Seja atendida a tua aspiração elevada, com esquecimento de todos os caprichos inferiores.
Tanto no Lar da Carne, quanto no Templo do Universo.
O pão nosso de cada dia, que vem do Celeste Celeiro, usa com respeito e divide santamente.
Desculpa nossas faltas para contigo, assim como o Eterno Pai tem perdoado nossas dívidas em comum.
Não permitas que a tua existência se perca pela tentação dos maus pensamentos.
Livra-te dos males que procedem do próprio coração.
Porque te pertence, agora, a gloriosa oportunidade de elevação para o reino de poder, da justiça, da paz, da glória e do amor para sempre.

Sonhar.......

SonharMais um sonho impossível
LutarQuando é fácil ceder
Vencer o inimigo invencível
Negar quando a regra é vender
Sofrer a tortura implacável
Romper a incabível prisão
Voar num limite improvável
Tocar o inacessível chão
É minha lei, é minha questãoVirar esse mundoCravar esse chão
Não me importa saberSe é terrível demais
Quantas guerras terei que vencerPor um pouco de paz
E amanhã, se esse chão que eu beijei
For meu leito e perdãoVou saber que valeu delirarE morrer de paixão
E assim, seja lá como forVai ter fim a infinita aflição
E o mundo vai ver uma florBrotar do impossível chão

Sabedoria Indigena.....(Lao Tse)

'Diz a sabedoria indígena que quando não cumprimos o que prometemos, o fio de nossa ação que deveria estar concluída e amarrada em algum lugar fica solto ao nosso lado. Com o passar do tempo,os fios soltos enrolam-se em nossos pés e impedem que caminhemos livremente...ficamos amarrados às nossas próprias palavras. Por isso os nativos tem o costume de 'por-as-palavras-a-andar' que significa agir de acordo com o que se fala;isso conduz à integridade entre o pensar,o sentir e o agir no mundo e nos conduz ao Caminho da Beleza onde há harmonia e prosperidade naturais.''Saber,e não fazer,ainda não é saber'

Refletir é preciso..........

Quando se sentir magoado, seja humilde para perdoar;
Se aquele que o ofendeu insistir na ofensa, seja compreensivo e peça a Deus que o modifique, e o faça saber amar;
Se as mágoas ultrapassarem os limites do seu interior não deixe que elas extravasem os seus sentimos de ser humano;
Quando sua mágoa quiser sufocar o seu sentimento de amor ao próximo, resista e faça valer o amor como o maior de todos os sentimentos humanos;
Se os ressentimentos afetarem o seu estado de espírito e o deixarem cheio de ódios de seu irmão, olhe para aquele que do alto da Cruz olhou para seus algozes e humildemente pediu ao Pai: "perdoai-lhes porque não sabem o que fazem"
Para podermos viver plenamente amor, é preciso saber aceitar as pessoas como elas são.Refletir é preciso para que possamos viver em paz com nossa consciência e a nossa condição humana..

Efetivamente.......

Vigiar não é desconfiar.
É acender a própria luz, ajudando os que se encontram nas sombras.
Defender não é gritar. É prestar mais intenso serviço às causas e às pessoas.
Ajudar não é impor. É amparar, substancialmente, sem pruridos de personalismo, para que o beneficiado cresça, se ilumine e seja feliz por si mesmo.
Ensinar não é ferir. É orientar o próximo, amorosamente, para o reino da compreensão e da paz. Renovar não é destruir. É respeitar os fundamentos, restaurando as obras para o bem geral. Esclarecer não é discutir. É auxiliar, através do espírito de serviço e da boa-vontade, o entendimento daquele que ignora.
Amar não é desejar. É compreender sempre, dar de si mesmo, renunciar ao próprios caprichos e sacrificar-se para que a luz divina do verdadeiro amor resplandeça.




Tesouro Escondido...Fábio L.Sorrentino




Você faz a diferença!

Gifs by Oriza - Lindos gifs, poemas, mensagens, recadinhos, scraps

Copie o código-html abaixo e cole no espaço de scrap ou página-web.


--------------

Gifs by Oriza - Lindos gifs, poemas, mensagens, recadinhos, scraps

Copie o código-html abaixo e cole no espaço de scrap ou página-web.

----------------



Salmos - Reflexões

Gifs by Oriza - Lindos gifs, poemas, mensagens, recadinhos, scraps

Copie o código-html abaixo e cole no espaço de scrap ou página-web.

Páscoa é Passagem, é Libertação

Gifs by Oriza - Lindos gifs, poemas, mensagens, recadinhos, scraps



Enviar por email


Copie o código-html abaixo e cole no espaço de scrap ou página-web.

Nossa Senhora....Roberto Carlos

VOZES DE UMA SOMBRA.....

Donde venho?
Das eras remotíssimas,
Das substâncias elementaríssimas,
Emergindo das cósmicas matérias,
Venho dos invisíveis protozoários,
Da confusão dos seres embrionários,
Das células primevas, das bactérias.

Venho da fonte eterna das origens,
No turbilhão de todas as vertigens,
Em mil transmutações, fundas e enormes;
Do silêncio da mônada invisível,
Do tetro e fundo abismo, negro e horrível
Vitalizando corpos multifomes.

Sei que evolvi e sei que sou oriundo
Do trabalho telúrico do mundo,
Da terra no vultoso e imenso abdômem;
Sofri, desde as intensas torpitudes
Das lavras microscópicas e rudes,
À infinita desgraça de ser homem.

Na terra, apenas fui terrível presa,
Simbiose da dor e da tristeza,
Durante penosíssimos minutos;
A dor, essa tirânica incendiária,
Abatia-me a vida solitária.
Como se eu fora bruto entre os mais brutos.

Depois voltei desse laboratório,
Como me revolvi como infusório
Como animálculo medonho, obscuro
Té atingir a evolução dos seres
Conscientes de todos os deveres,
Descortinando as luzes do futuro.

E vejo os meus incógnitos problemas
Iguais a horrendos e fatais dilemas,
Enigmas insolúveis e profundos;
Sombra egressa de lousa dura e fria,
Grito ao mundo o meu grito que se alia
A todos os anseios gemebundos:-

"Homem! por mais que gaste teus fosfatos
Não saberás, analisando os fatos,
Inda que desintegres energias,
A razão do completo e do incompleto,
Como é que em homem se transforma um feto
Entre os duzentos e setenta dias.

A flor da larajeira , a asa do inseto
Um estafermo e um Tales de Mileto,
Como existiram, não perceberás
E nem compreenderá como se opera
A mutação do inverno em primavera,
E a transubstanciação da guerra em paz;

Como vivem o novo e o obsoleto,
O ângulo obtuso e o ângulo reto
Dentro das linhas da geometria;
A luz de Miquelângelo nas artes,
E o espírito profundo de Descartes
No eterno estudo da filosofia.

Porque existem as crianças e os macróbios
Nas coletividades dos micróbios
Que fazem a vida enferma e a vida sã;
Os antigos remédios alopatas
E as modernas dosagens homeopatas,
Produto das experiências de Hahnemann.

A psíquico-análise freudiana
Tentando aprofundar a alma humana
Com a mais requintadíssima vaidade,
E as teorias do Espiritualismo
Enchendo os homens todos de otimismo,
Mostrando as luzes da imortalidade.

Como vive o canário junto ao corvo,
O céu iluminado, o inferno torvo
Nos absconsos refolhos da consciência;
O laconismo e a prolixidade,
A atividade e a inatividade,
A noite da ignorância e o sol da ciência.

As epidermes e as aponevroses,
As grandes atonias e as nevroses,
As atrações e as grandes repulsões,
Que reunindo os átomos no solo
Tecem a evolução de pólo a pólo,
Em prodigiosas manifestações.

Como os degenerados blastodermas
Criam a descendência dos palermas
No lupanar das pobres meretrizes.
Junto dos palacetes higiênicos,
Onde entre gozos fúlgidos e edênicos
Cresce a alegre progênie dos felizes.

Os lombricóides mínimos, os vermes,
Em contraposição com os paquidermes,
Assombrosas antíteses no mundo;
É o gigante e o germe originário,
Os milhões de corpúsculos do ovário,
Onde há somente um óvulo fecundo.

A alma pura do Cristo e a de Tibério,
Vaso de carne podre, o cemitério,
E o jardim rescendendo de perfumes;
O doloroso e tetro cataclism
Da beleza louçã do organismo,
Repleto de dejetos e de estrumes.

As coisas substânciais e as coisas ocas,
As idéias conexas e as loucas,
A teoria Cristã e Augusto Comte;
E o desconhecido e o devassado,
E o que é o ilimitado e o limitado
Na ótica ilusória do horizonte
Os terrenos povoados e o deserto.
Aquilo que está longe e o que está perto;
O que não tem sinal e o que não tem marca;
A funda simpatia e a antipatia,
A atrofia e a hipertrofia,
Como as tuberculosos e a anasarca.

O fenômenos todos geológicos,
Psíquicos, cientificos, sociológicos,
que inspiram pavor e inspiram medo;
Homem! por mais que a idéia tu gastes,
Na solução de todos os contrastes,
Não saberá o cósmico segredo.

E apesar da teoria mais abstrusa
Dessa ciência inicial, confusa,
A que se acolhem míseros ateus,
Caminharás lutando além da cova,
Para a vida que eterna se renova,
Buscando as perfeições do Amor em Deus."
Parnaso de Além Túmulo
Augusto dos Anjos/Chico Xavier



Jesus, de Puro Amor! (slideshow)

Slide-show. Aguarde carregar



Gifs by Oriza - Lindos gifs, slide-show, poemas, mensagens, recadinhos, scraps



Enviar a mensagem



Copie o código-html abaixo e cole no espaço de scrap ou página-web.



MIGALHA DE AMOR.....




Não menosprezes a migalha de amor que te pode marcar o concurso no serviço do bem.
Estende o coração através dos braços e auxilia sempre.
Quem definirá, entre os homens, toda a alegria da xícara de leite nos lábios da criancinha doente ou da gota de remédio na boca atormentada do enfermo? Quem dirá o preço de uma oração fervorosa, erguida ao Céu, em favor do necessitado? Quem medirá o brilho oculto da caridade que socorre os sofredores e desvalidos?
Recorda a importância do pano usado para os que choram de frio, da refeição desaproveitada para o companheiro subnutrido, do vintém a transformar-se em mensagem de reconforto, do minuto de conversação consoladora que converte o pessimismo em esperança, e auxilia quanto possas.
Lembra-te que Jesus renovou a Terra, utilizando diminutas migalhas de boa vontade e cooperação... Dos recursos singelos da Manjedoura faz o mais belo poema de humildade, de cinco pães e dois peixes retira o alimento para milhares de criaturas, em velhos barcos emprestados erige a tribuna das sublimes revelações do Céu... Para ilustrar seus preciosos ensinamentos, detém-se na beleza dos lírios do campo, salienta o valor da candeia singela, comenta a riqueza de um grão de mostarda e recorre ao merecimento de uma dracma perdida.
Não olvides que teu coração é esperado por bênção viva, na construção da felicidade humana e, empenhando-lhe, agora, a tua migalha de carinho, recolhê-la-ás, amanhã, em forma de alegria eterna no Reino do Eterno Amor.
pelo Espírito Meimei - do Livro: Sentinelas da Alma. Psicografia de Francisco Cândido Xavier

ALGUÉM NA ESTRADA....


Alguém te espera o amor, estrada afora
Seja o dia translúcido ou cinzento,
Para extinguir a sombra e o sofrimento
Nas empedradas trilhas de quem chora!...
Não te detenhas! Vem!... O tempo é agora,
Há quem se arrase ao temporal violento,
E corações ao frio, à noite e ao vento
Ante a descrença que se desarvora...
Vem à estrada do mundo!... Ampara e ama!...
Esclarece e consola, alça por chama,
O próprio coração fraterno e amigo!...
Esse alguém é Jesus que te abençoa!...
Trabalha, serve, esquece-te, perdoa
E o Mestre Amado seguirá contigo!...

Auta de Souza
Psicografada por Francisco Cândido Xavier

A ORAÇÃO.......


A oração nem sempre nos retira do sofrimento, mas sempre nos reveste de forças para suportá-lo.
Não nos afasta os problemas do cotidiano, entretanto, nos clareia o raciocínio, a fim de resolve-los com segurança.
Não nos modifica as pessoas difíceis dos quadros de convivência, no entanto, nos ilumina os sentimentos, de modo a aceitá-las como são.
Nem sempre nos cura as enfermidades, contudo, em qualquer ocasião, nos fortalece para o tratamento preciso.
Não nos imuniza contra a tentação, mas nos multiplica as energias para que lhe evitemos a intromissão, sempre a desdobrar-se, através de influências obsessivas.
Não nos livra da injúria e da perseguição, entretanto, se quisermos, ei-la que nos sugere o silêncio, dentro do qual deixaremos de ser instrumentos para a extensão do mal.
Não nos isenta da incompreensão alheia, porém, nos inclina à tolerância para que a sombra do desequilíbrio não nos atinja o coração.
Nem sempre nos evitará os obstáculos e as provações do caminho que nos experimentem por fora, mas sempre nos garantirá a tranqüilidade, por dentro de nós, induzindo-nos a reconhecer que, em todos os acontecimentos da vida, Deus nos faz sempre o melhor.

Tem Pão Velho?



Vou contar um fato corriqueiro, que inesperadamente trouxe-me uma grande lição de vida.

Era um fim de tarde de sábado, eu estava molhando o jardim da minha casa, quando fui interpelada por um garotinho com pouco mais de 9 anos, dizendo:

-Dona, tem pão velho?

Essa coisa de pedir pão velho sempre me incomodou desde criança.

Olhei para aquela criança tão nostálgica e perguntei:

-Onde você mora?

-Depois do zoológico.

-Bem longe, hein!

-É...mas eu tenho que pedir as coisas para comer.

-Você está na escola?

-Não. Minha mãe não pode comprar material.

-Seu pai mora com vocês?

-Ele sumiu.

E o papo prosseguiu,até que disse:

-Vou buscar o pão, serve pão novo?

-Não precisa não,a senhora já conversou comigo,isso é suficiente.

Esta resposta caiu em mim como um raio. Tive a sensação de ter absorvido toda a solidão e a falta de amor daquela criança,daquele menino de apenas 9 anos, já sem sonhos,sem brinquedos, sem comida, sem escola e tão necessitado de um papo,de uma conversa amiga.

Caros amigos, quantas lições podemos tirar desta resposta

"Não precisa não, a senhora já conversou comigo, isso é suficiente!"

Que poder mágico tem o gesto de falar e ouvir com amor!

Alguns anos já se passaram e continuam pedindo "pão velho"na minha casa e eu dando "pão novo",mas procurando antes compartilhar o pão das pequenas conversas, o pão dos gestos que acolhem e promovem.

Este Pão de Amor não fica velho, porque é fabricado no coração de quem acredita naquele que disse:


-" EU SOU O PÃO DA VIDA"

(Autor desconhecido-)

Falando com Deus

Gifs by Oriza - Lindos gifs, poemas, mensagens, recadinhos, scraps



Enviar por email



Copie o código-html abaixo e cole no espaço de scrap ou página-web.

Caminhos do Senhor...

Gifs by Oriza - Lindos gifs, poemas, mensagens, recadinhos, scraps

Copie o código-html abaixo e cole no espaço de scrap ou página-web.

RECORDA.....MEU FILHO.....



Nas horas de dor, quando tudo pareça desmoronar ao teu lado, lembra as horas felizes de amparo que o Pai te deu, ao lado dos que te deram o ser...
O carinho manifesto da mamãe, evitando-te as quedas da meninice.
A renuncia de teu pai, dando a vida no serviço, para que não te faltasse o pão...
O devotamento do professor, para que hoje, não fosses um invalido de conhecimento dentro da sociedade...
A saúde e o trabalho. A amizade, e a felicidade de um lar, convidando-te a vida mais ampla, junto dos que foram a tua procura...
Tivestes, tudo quanto precisavas para ser grato ao Pai, e cultivar a fortaleza necessária para quando te visitasse a hora da dor...
Não cultives em ti, o desanimo nem o desespero. A indiferença ou a maldição. Ergue-te em pensamento ao Criador, e, pede a Sua Misericórdia, a oportunidade de começar de novo! Que te mostre a Verdade de teus erros, que no fim, se baseiam na ingratidão! Sê grato meu filho, pelo minuto de vida, em qualquer parte do Universo! Reparte com teu próximo, o bem inefável do amor que te abençoa, e, não temas o fracasso e nem a dor, porque na hora que apareçam na estrada de tua vida, terás a força necessária para cobrir as mesmas, em nome do Senhor.
Muita paz, meu filho!!!!
14/3/69 Bezerra de Menezes
no PAZ, AMOR E CARIDADE
www.pazamorecaridade.com

O DIA EM QUE FINALMENTE EU CHOREI!


Tradução de Sergio Barros do texto de Meg Hill

"Eu não chorei quando soube que era mãe
de uma criança mentalmente limitada.
Apenas me sentei e não disse qualquer coisa
quando meu marido e eu fomos informados que Kristi
era como suspeitávamos, deficiente mental.
- Vá em frente e chore. - O médico aconselhou amavelmente
- Ajuda a prevenir sérias dificuldades emocionais.
Apesar das sérias dificuldades, eu não chorei nem durante os meses que se seguiram.
Quando Kristi estava com idade para ir à escola, sete anos, nós a matriculamos no jardim de infância da escola de nossa vizinhança.
Eu poderia ter chorado no dia em que a deixei naquela sala cheia de seguras, ansiosas e espertas crianças de cinco anos.
Kristi passava horas e horas brincando sozinha, mas naquele momento, quando era a criança "diferente" entre outras vinte, estava provavelmente mais solitária do que nunca.
Entretanto, coisas positivas começaram a acontecer para Kristi em sua escola, e para seus coleguinhas, também.
Quando se gabavam de suas próprias realizações, os coleguinhas de Kristi sempre tinham prazer de elogia-la também: - Kristi conseguiu soletrar direito todas as suas palavras.
No segundo ano de Kristi na escola, enfrentou uma experiência traumática. Uma apresentação pública, finalizando o ano, que tinha uma apresentação musical e uma competição de atividades físicas.
Kristi estava muito atrás em ambos, música e coordenação motora.
No dia da apresentação, Kristi fingiu estar doente. Desesperadamente eu quis mantê-la em casa. Por que deixar Kristi falhar em um ginásio cheio de pais, de estudantes e professores?
Que simples solução seria apenas deixar minha criança em casa.
Certamente faltar a uma apresentação não podia importar. Mas minha consciência não me deixava sair desta situação assim tão facilmente.
Então, eu praticamente enfiei uma pálida e relutante Kristi dentro do ônibus escolar e eu mesma é que passei a estar doente.
Mas como eu havia forçado minha filha a ir à escola, agora eu me forçava a ir à tal apresentação.
Parecia que nunca chegava a hora do grupo de Kristi se apresentar.
Quando finalmente vieram, eu descobri porque Kristi estava preocupada.
Sua turma foi dividida em equipes.
Com suas reações débeis, lentas e desajeitadas, certamente atrasaria a sua equipe. O desempenho foi surpreendentemente bom, até que chegou a hora da corrida de sacos.
Agora cada criança tinha que entrar em um saco, ir pulando dentro do saco até uma linha, voltar e sair do saco.
Eu observei Kristi parada atrás de sua equipe, olhando nervosa.
Mas quando chegou a vez de Kristi, o menino mais alto da turma foi para trás de Kristi e colocou suas mãos em sua cintura.
Outros dois meninos se abaixaram ao seu lado.
Então, o menino mais alto levantou Kristi e os outros dois ajeitaram o saco.
Uma menina segurou a mão de Kristi e a apoiou até que Kristi ganhasse equilíbrio.
E então, ela foi pulando, sorrindo e orgulhosa.
Diante da torcida, do apoio e do entusiasmo dos professores, dos estudantes e dos pais, eu agradeci à Deus por aquelas pessoas amáveis e compreensivas que tornaram possível que minha inabilitada filha fosse um ser humano como seus companheiros.
Então, finalmente eu chorei."










Caminho....Verdade...Vida......


Bem Aventurados.....