Jesus, de Puro Amor! (slideshow)

Slide-show. Aguarde carregar



Gifs by Oriza - Lindos gifs, slide-show, poemas, mensagens, recadinhos, scraps



Enviar a mensagem



Copie o código-html abaixo e cole no espaço de scrap ou página-web.



MIGALHA DE AMOR.....




Não menosprezes a migalha de amor que te pode marcar o concurso no serviço do bem.
Estende o coração através dos braços e auxilia sempre.
Quem definirá, entre os homens, toda a alegria da xícara de leite nos lábios da criancinha doente ou da gota de remédio na boca atormentada do enfermo? Quem dirá o preço de uma oração fervorosa, erguida ao Céu, em favor do necessitado? Quem medirá o brilho oculto da caridade que socorre os sofredores e desvalidos?
Recorda a importância do pano usado para os que choram de frio, da refeição desaproveitada para o companheiro subnutrido, do vintém a transformar-se em mensagem de reconforto, do minuto de conversação consoladora que converte o pessimismo em esperança, e auxilia quanto possas.
Lembra-te que Jesus renovou a Terra, utilizando diminutas migalhas de boa vontade e cooperação... Dos recursos singelos da Manjedoura faz o mais belo poema de humildade, de cinco pães e dois peixes retira o alimento para milhares de criaturas, em velhos barcos emprestados erige a tribuna das sublimes revelações do Céu... Para ilustrar seus preciosos ensinamentos, detém-se na beleza dos lírios do campo, salienta o valor da candeia singela, comenta a riqueza de um grão de mostarda e recorre ao merecimento de uma dracma perdida.
Não olvides que teu coração é esperado por bênção viva, na construção da felicidade humana e, empenhando-lhe, agora, a tua migalha de carinho, recolhê-la-ás, amanhã, em forma de alegria eterna no Reino do Eterno Amor.
pelo Espírito Meimei - do Livro: Sentinelas da Alma. Psicografia de Francisco Cândido Xavier

ALGUÉM NA ESTRADA....


Alguém te espera o amor, estrada afora
Seja o dia translúcido ou cinzento,
Para extinguir a sombra e o sofrimento
Nas empedradas trilhas de quem chora!...
Não te detenhas! Vem!... O tempo é agora,
Há quem se arrase ao temporal violento,
E corações ao frio, à noite e ao vento
Ante a descrença que se desarvora...
Vem à estrada do mundo!... Ampara e ama!...
Esclarece e consola, alça por chama,
O próprio coração fraterno e amigo!...
Esse alguém é Jesus que te abençoa!...
Trabalha, serve, esquece-te, perdoa
E o Mestre Amado seguirá contigo!...

Auta de Souza
Psicografada por Francisco Cândido Xavier

A ORAÇÃO.......


A oração nem sempre nos retira do sofrimento, mas sempre nos reveste de forças para suportá-lo.
Não nos afasta os problemas do cotidiano, entretanto, nos clareia o raciocínio, a fim de resolve-los com segurança.
Não nos modifica as pessoas difíceis dos quadros de convivência, no entanto, nos ilumina os sentimentos, de modo a aceitá-las como são.
Nem sempre nos cura as enfermidades, contudo, em qualquer ocasião, nos fortalece para o tratamento preciso.
Não nos imuniza contra a tentação, mas nos multiplica as energias para que lhe evitemos a intromissão, sempre a desdobrar-se, através de influências obsessivas.
Não nos livra da injúria e da perseguição, entretanto, se quisermos, ei-la que nos sugere o silêncio, dentro do qual deixaremos de ser instrumentos para a extensão do mal.
Não nos isenta da incompreensão alheia, porém, nos inclina à tolerância para que a sombra do desequilíbrio não nos atinja o coração.
Nem sempre nos evitará os obstáculos e as provações do caminho que nos experimentem por fora, mas sempre nos garantirá a tranqüilidade, por dentro de nós, induzindo-nos a reconhecer que, em todos os acontecimentos da vida, Deus nos faz sempre o melhor.

Tem Pão Velho?



Vou contar um fato corriqueiro, que inesperadamente trouxe-me uma grande lição de vida.

Era um fim de tarde de sábado, eu estava molhando o jardim da minha casa, quando fui interpelada por um garotinho com pouco mais de 9 anos, dizendo:

-Dona, tem pão velho?

Essa coisa de pedir pão velho sempre me incomodou desde criança.

Olhei para aquela criança tão nostálgica e perguntei:

-Onde você mora?

-Depois do zoológico.

-Bem longe, hein!

-É...mas eu tenho que pedir as coisas para comer.

-Você está na escola?

-Não. Minha mãe não pode comprar material.

-Seu pai mora com vocês?

-Ele sumiu.

E o papo prosseguiu,até que disse:

-Vou buscar o pão, serve pão novo?

-Não precisa não,a senhora já conversou comigo,isso é suficiente.

Esta resposta caiu em mim como um raio. Tive a sensação de ter absorvido toda a solidão e a falta de amor daquela criança,daquele menino de apenas 9 anos, já sem sonhos,sem brinquedos, sem comida, sem escola e tão necessitado de um papo,de uma conversa amiga.

Caros amigos, quantas lições podemos tirar desta resposta

"Não precisa não, a senhora já conversou comigo, isso é suficiente!"

Que poder mágico tem o gesto de falar e ouvir com amor!

Alguns anos já se passaram e continuam pedindo "pão velho"na minha casa e eu dando "pão novo",mas procurando antes compartilhar o pão das pequenas conversas, o pão dos gestos que acolhem e promovem.

Este Pão de Amor não fica velho, porque é fabricado no coração de quem acredita naquele que disse:


-" EU SOU O PÃO DA VIDA"

(Autor desconhecido-)

Falando com Deus

Gifs by Oriza - Lindos gifs, poemas, mensagens, recadinhos, scraps



Enviar por email



Copie o código-html abaixo e cole no espaço de scrap ou página-web.

Caminhos do Senhor...

Gifs by Oriza - Lindos gifs, poemas, mensagens, recadinhos, scraps

Copie o código-html abaixo e cole no espaço de scrap ou página-web.

RECORDA.....MEU FILHO.....



Nas horas de dor, quando tudo pareça desmoronar ao teu lado, lembra as horas felizes de amparo que o Pai te deu, ao lado dos que te deram o ser...
O carinho manifesto da mamãe, evitando-te as quedas da meninice.
A renuncia de teu pai, dando a vida no serviço, para que não te faltasse o pão...
O devotamento do professor, para que hoje, não fosses um invalido de conhecimento dentro da sociedade...
A saúde e o trabalho. A amizade, e a felicidade de um lar, convidando-te a vida mais ampla, junto dos que foram a tua procura...
Tivestes, tudo quanto precisavas para ser grato ao Pai, e cultivar a fortaleza necessária para quando te visitasse a hora da dor...
Não cultives em ti, o desanimo nem o desespero. A indiferença ou a maldição. Ergue-te em pensamento ao Criador, e, pede a Sua Misericórdia, a oportunidade de começar de novo! Que te mostre a Verdade de teus erros, que no fim, se baseiam na ingratidão! Sê grato meu filho, pelo minuto de vida, em qualquer parte do Universo! Reparte com teu próximo, o bem inefável do amor que te abençoa, e, não temas o fracasso e nem a dor, porque na hora que apareçam na estrada de tua vida, terás a força necessária para cobrir as mesmas, em nome do Senhor.
Muita paz, meu filho!!!!
14/3/69 Bezerra de Menezes
no PAZ, AMOR E CARIDADE
www.pazamorecaridade.com

O DIA EM QUE FINALMENTE EU CHOREI!


Tradução de Sergio Barros do texto de Meg Hill

"Eu não chorei quando soube que era mãe
de uma criança mentalmente limitada.
Apenas me sentei e não disse qualquer coisa
quando meu marido e eu fomos informados que Kristi
era como suspeitávamos, deficiente mental.
- Vá em frente e chore. - O médico aconselhou amavelmente
- Ajuda a prevenir sérias dificuldades emocionais.
Apesar das sérias dificuldades, eu não chorei nem durante os meses que se seguiram.
Quando Kristi estava com idade para ir à escola, sete anos, nós a matriculamos no jardim de infância da escola de nossa vizinhança.
Eu poderia ter chorado no dia em que a deixei naquela sala cheia de seguras, ansiosas e espertas crianças de cinco anos.
Kristi passava horas e horas brincando sozinha, mas naquele momento, quando era a criança "diferente" entre outras vinte, estava provavelmente mais solitária do que nunca.
Entretanto, coisas positivas começaram a acontecer para Kristi em sua escola, e para seus coleguinhas, também.
Quando se gabavam de suas próprias realizações, os coleguinhas de Kristi sempre tinham prazer de elogia-la também: - Kristi conseguiu soletrar direito todas as suas palavras.
No segundo ano de Kristi na escola, enfrentou uma experiência traumática. Uma apresentação pública, finalizando o ano, que tinha uma apresentação musical e uma competição de atividades físicas.
Kristi estava muito atrás em ambos, música e coordenação motora.
No dia da apresentação, Kristi fingiu estar doente. Desesperadamente eu quis mantê-la em casa. Por que deixar Kristi falhar em um ginásio cheio de pais, de estudantes e professores?
Que simples solução seria apenas deixar minha criança em casa.
Certamente faltar a uma apresentação não podia importar. Mas minha consciência não me deixava sair desta situação assim tão facilmente.
Então, eu praticamente enfiei uma pálida e relutante Kristi dentro do ônibus escolar e eu mesma é que passei a estar doente.
Mas como eu havia forçado minha filha a ir à escola, agora eu me forçava a ir à tal apresentação.
Parecia que nunca chegava a hora do grupo de Kristi se apresentar.
Quando finalmente vieram, eu descobri porque Kristi estava preocupada.
Sua turma foi dividida em equipes.
Com suas reações débeis, lentas e desajeitadas, certamente atrasaria a sua equipe. O desempenho foi surpreendentemente bom, até que chegou a hora da corrida de sacos.
Agora cada criança tinha que entrar em um saco, ir pulando dentro do saco até uma linha, voltar e sair do saco.
Eu observei Kristi parada atrás de sua equipe, olhando nervosa.
Mas quando chegou a vez de Kristi, o menino mais alto da turma foi para trás de Kristi e colocou suas mãos em sua cintura.
Outros dois meninos se abaixaram ao seu lado.
Então, o menino mais alto levantou Kristi e os outros dois ajeitaram o saco.
Uma menina segurou a mão de Kristi e a apoiou até que Kristi ganhasse equilíbrio.
E então, ela foi pulando, sorrindo e orgulhosa.
Diante da torcida, do apoio e do entusiasmo dos professores, dos estudantes e dos pais, eu agradeci à Deus por aquelas pessoas amáveis e compreensivas que tornaram possível que minha inabilitada filha fosse um ser humano como seus companheiros.
Então, finalmente eu chorei."










Caminho....Verdade...Vida......


Bem Aventurados.....